CAPÍTULO 1
27 de junho de 2017

Ana é uma mulher moderna,bem resolvida, bem sucedida na profissão. Aos 27 anos, a advogada em um famoso escritório em Brasília, mantém um relacionamento estável com o servidor público Beto. Eles pretendem se casar em um ou dois anos. Criativa e despojada, Ana sempre inova na relação e surpreende o namorado com jantares românticos e noites regadas a sexo em motéis de luxo.

A advogada mantém sempre por perto o que ela chama de “Kit-malvadeza”, montado e produzido, vamos dizer assim, por ela e um grupo de amigas que se identificam com o papel de mulher moderna, independente emocional e financeiramente, sem que para isso precisem abrir mão da feminilidade e sensualidade.

Ana é um verdadeiro fogo na cama. Não deixa por menos. No último aniversário de namoro do casal, entrou no site do Altana e fez uma reserva para “Dia do Aniversário” com direito a banho de sais, jantar romântico, decoração especial e até torta de aniversário. A advogada levou Beto de olhos vendados para o Altana. A noite foi quente. Dessa vez, Ana pagou a conta. Ela pode.

O casal conheceu o motel por indicação de amigos e, desde então é frequentador assíduo.Ana, especialmente, virou fã. “O motel é sofisticado, o atendimento é ágil, as instalações são modernas e há um cuidado especial com a higiene. Lá, mesmo com toda discrição, somos tratados como clientes únicos. A sensação é de que tudo foi feito para nós.”, ela avalia.

Ana gosta tanto do Altana que, a cada vez que ela tem uma história picante para contar para as amigas, elas complementam: “Lá vem a Ana do Altana”. Ela gosta.